POR QUE GOSTO DE VIAJAR SOZINHA?

Não é sempre que eu viajo sozinha. Ao longo das histórias, sempre irei falar se estava sozinha ou não. Mas eu realmente AMO viajar sozinha. E abaixo eu cito alguns dos motivos:

- A viagem acontece no meu ritmo. Todas as escolhas dependem somente de mim! E não existe coisa melhor do que poder fazer o que quiser a hora que quiser, acredite!

- É impossível viajar e não sair da zona de conforto. E só nessa hora você reconhece que existe muita coisa legal além da sua cidade, dos seus amigos, da sua família e do seu sofá.

- Sempre quis ver a vida com outra perspectiva. Encontramos desafios e realidades que podem ser até melhores que a nossa bolha.

- Não tem nenhum outro momento que você precisa ser mais atenta e responsável. Porque não vai ter ninguém que você conhece no lugar para te emprestar dinheiro se você for roubado, por exemplo.

- Só conhecemos verdadeiramente nossos limites quando saímos da zona de conforto.

- Você será seu (sua) melhor amigo (a), vai rir das suas gafes, vai comemorar suas conquistas, vai contemplar profundamente o momento que está vivendo.

- Eu gosto muito de entender quem EU sou. E isso só acontece quando não estou na minha sociedade, no meu trabalho, na minha rotina, porque nessas ocasiões muitas vezes eu tenho que ‘dançar conforme a música’. Quando viajo eu descubro a verdadeira Tati, e eu adoro a Tati que viaja.

- Quando viajo sozinha normalmente a pessoa que está no mesmo Hostel que eu vira meu melhor amigo. Quando pego um ônibus ou um trem, normalmente converso com a pessoa que está no meu lado (o que não faria se estivesse viajando com alguém). E essa conexão curta e rápida gera, normalmente, histórias de amizades muito marcantes, que eu encaro como sendo tão importantes quanto visitar novos lugares: conhecer novas culturas, outros pensamentos, outros pontos de vista me faz crescer, mais do que qualquer outra coisa.

- Sendo assim, quem viaja nunca está inteiramente sozinho; sempre pessoas te acompanharão por um curto período de tempo e se tornarão inesquecíveis. São pessoas que parecem colocadas na sua caminhada no momento que você mais precisa. O que faz a viagem ainda mais especial.

- Estar sozinha e sentir solidão são coisas muito diferentes. Quem gosta de estar sozinho geralmente não sente solidão. Eu mesma já senti solidão estando rodeada de pessoas, mas nunca quando estou sozinha. Estar sozinho é estar bem consigo mesmo. Precisamos aprender a ser a nossa melhor companhia para ser uma ótima companhia para os outros!

POR QUE GOSTO DE VIAJAR SOZINHA?

Não é sempre que eu viajo sozinha. Ao longo das histórias, sempre irei falar se estava sozinha ou não. Mas eu realmente AMO viajar sozinha. E abaixo eu cito alguns dos motivos:

- A viagem acontece no meu ritmo. Todas as escolhas dependem somente de mim! E não existe coisa melhor do que poder fazer o que quiser a hora que quiser, acredite!

- É impossível viajar e não sair da zona de conforto. E só nessa hora você reconhece que existe muita coisa legal além da sua cidade, dos seus amigos, da sua família e do seu sofá.

- Sempre quis ver a vida com outra perspectiva. Encontramos desafios e realidades que podem ser até melhores que a nossa bolha.

- Não tem nenhum outro momento que você precisa ser mais atenta e responsável. Porque não vai ter ninguém que você conhece no lugar para te emprestar dinheiro se você for roubado, por exemplo.

- Só conhecemos verdadeiramente nossos limites quando saímos da zona de conforto.

- Você será seu (sua) melhor amigo (a), vai rir das suas gafes, vai comemorar suas conquistas, vai contemplar profundamente o momento que está vivendo.

- Eu gosto muito de entender quem EU sou. E isso só acontece quando não estou na minha sociedade, no meu trabalho, na minha rotina, porque nessas ocasiões muitas vezes eu tenho que ‘dançar conforme a música’. Quando viajo eu descubro a verdadeira Tati, e eu adoro a Tati que viaja.

- Quando viajo sozinha normalmente a pessoa que está no mesmo Hostel que eu vira meu melhor amigo. Quando pego um ônibus ou um trem, normalmente converso com a pessoa que está no meu lado (o que não faria se estivesse viajando com alguém). E essa conexão curta e rápida gera, normalmente, histórias de amizades muito marcantes, que eu encaro como sendo tão importantes quanto visitar novos lugares: conhecer novas culturas, outros pensamentos, outros pontos de vista me faz crescer, mais do que qualquer outra coisa.

- Sendo assim, quem viaja nunca está inteiramente sozinho; sempre pessoas te acompanharão por um curto período de tempo e se tornarão inesquecíveis. São pessoas que parecem colocadas na sua caminhada no momento que você mais precisa. O que faz a viagem ainda mais especial.

- Estar sozinha e sentir solidão são coisas muito diferentes. Quem gosta de estar sozinho geralmente não sente solidão. Eu mesma já senti solidão estando rodeada de pessoas, mas nunca quando estou sozinha. Estar sozinho é estar bem consigo mesmo. Precisamos aprender a ser a nossa melhor companhia para ser uma ótima companhia para os outros!

EU COLECIONO PAÍSES,
AMIGOS E HISTÓRIAS.

//]]>